Estimulando o desenvolvimento do seu bebê

Publicado em
10/07/2017 por

Desde que nascem, os bebês iniciam uma fantástica jornada de aprendizagem. Imersos num mundo cheio de informações, a cada momento são apresentados a diferentes estímulos e são como uma esponjinha, absorvendo toda gama de informação. Por isso, necessitam de estímulo motor e cognitivo adequados para que desenvolvam todo seu potencial.

Os bebês aprendem observando e imitando comportamentos. Portanto, é pela experimentação e pela repetição que o desenvolvimento do bebê vai ocorrendo, gradativamente.

A maneira mais simples e eficaz de estimular o desenvolvimento do bebê é através da brincadeira. Para eles, o brincar é um treino que desenvolve suas aptidões motoras e cognitivas. Por meio de diferentes objetos e atividades lúdicas, podemos trabalhar os sentidos do tato, audição, visão, paladar, olfato, a coordenação motora e a linguagem.

E o melhor: não é necessário que os brinquedos sejam caríssimos ou muito tecnológicos. Brinquedos simples, de fácil manuseio, cores contrastantes e seguros são suficientes para que seu bebê se divirta aprendendo. Uma dica: durante os dois primeiros anos de vida, o bebê vive uma importante fase no seu desenvolvimento - a fase oral. Nessa fase, as crianças exploram objetos através da boca, que se torna um canal de conhecimento do mundo. Mordedores de diferentes formatos e texturas serão muito úteis nesse período. É importante ficarmos atentos ao tipo de brinquedo ou objeto que elas levam à boca para que vivenciem essa fase em segurança.

No primeiro trimestre de vida, os bebês já apreciam músicas suaves e são capazes de reconhecer e se acalmar com vozes familiares. Nesse período, vocalizam vogais, sons nasais e guturais. Um sentido muito aguçado nessa fase é o tato. O contato físico é muito importante para eles, o que ajuda também no fortalecimento do vínculo afetivo.

Dos três aos seis meses, a resposta de alerta aos sons é mais fácil de ser observada. O bebê procura sons à sua volta com mais atenção e reconhece mudanças na tonalidade de voz da mãe ou do pai. Já é capaz de segurar e passar objetos de uma mão a outra e adoram bater objetos nas superfícies. Chocalhos são muito indicados nessa fase. Podemos observar também que o balbucio, fase em que a criança começa a brincar com a produção de sons sem sentido vai se intensificando. Nessa fase, o bebê grita mostrando satisfação com a própria emissão de sons.

A partir dos sete meses, os bebês passam a trabalhar mais fortemente com relações de causa e efeito. Assim, adoram objetos com os quais consigam produzir ruídos repetidos, observando que são eles mesmos que causam aqueles sons. Eles adoram brinquedos que acionam músicas ou luzes. Também se interessam pela atividade de tirar e colocar objetos dentro de algum recipiente, trabalhando a ideia de tamanhos diversos.  Uma boa caixa de sapatos e alguns brinquedos são ótimos para desenvolver esse aprendizado e ainda para estimular a linguagem  O balbucio aumenta consideravelmente e com maior variabilidade de sons. Nessa fase, o bebê começa a imitar os sons produzidos por adultos e sons de animais durante as brincadeiras, por exemplo. Dar atenção à “conversa” do bebê e “bater um bom papo” é muito divertido e um excelente estímulo para que ele continue a sua produção de sons, mantendo o desejo de se comunicar.

Como podemos observar, as atividades que estimulam o desenvolvimento do bebê não precisam ser caras ou complexas. Elas podem ser feitas em casa, de modo natural, com objetos que já estão à mão. Em todas as etapas, é importante lembrar também do desenvolvimento do vínculo afetivo e emocional, que é reforçado pelo olhar, olfato, toque e muitas conversas com o bebê.